Será????

Tava comentando um texto no Overmundo e no final acabei escrevendo um trecho que quando lí direito, com um pequena organização, virou isso: Gostode poesiaassim. Versoscurtos.Versos-palavra. Comopoesiadeve ser. Maisinsinuarque dizer. Tem uns versos de Leminsky que adoro, já postei anteriormente, que dizem assim: moinhos de versosmovido a ventoem noites de boemia vai vir o diaemContinuar lendo “Será????”

Bailarina (para Érica)

Abrem-seas cortinas.O espetáculoinicia-se …dentro de mim. Giram,saltam,corremde lápra cásensações multicores.Emoções inéditasiluminam-se. Baila,linda.Descobrea beleza. Baila,ainda,pr’eu viveressa leveza. Bailarina,dança naminha rima.Gira naminha lira.Faz palcomeu coração. Bailarina,como bailasse nãopisas no chão? Ainda não tinha postado nenhuma tentativa de poesia minha… Essa fiz pra minha neguinha. São as impressões da primeira vez que a ví dançar. E foi noContinuar lendo “Bailarina (para Érica)”